sábado, 8 de outubro de 2016

Capitulo Oitenta e Um



Casa de Emilie

- Pai. Você voltou. - fala Cauã correndo para os braços do pai.
- Que saudades que o pai tava Cauã. - fala ele abraçando o filho.
- Oi Fábio. - fala Emilie.
- Emilie. Como está?
- Bem. Fez uma boa viagem?
- Sim.
Resultado de imagem para look outono portugalLook: Emilie
- Você vai levar o Cauã agora?
- Eu vim buscar ele.
- Vem aqui da um abraço na mãe, meu amor.
- Eu volto amanhã. Não fica triste. - fala Cauã.
- Não vou ficar. A mamãe ama te muito.
Depois que eles sai Emilie fica chorando.
- Está chorando pelo Cauã ou pelo Fábio? - fala Luísa.
- Por favor Luísa.
- Desculpa, só não quero sofrendo por quem não merece.
- Eu sei. Mas o Fábio é passado na minha vida.

Família Sampaio

- Foi a melhor viagem que já fiz. - fala Clara.
- Da pra ver, você está bem mais feliz. - fala Laura.
Resultado de imagem para look outono portugal Look: Laura Resultado de imagem para look outono portugalLook: Clara
- Aquela cidade renova as pessoas.
- Vocês chegaram? - fala Sara. - Onde está o Fábio?
- Foi buscar o Cauã. - fala Clara.
- Como foi a viagem? - pergunta Sara.
- Passeamos muito, namoramos bastante. - fala Clara toda feliz.

Casa de Melissa

- Bom dia. - fala Geovana.
Resultado de imagem para look outono portugal Look: GeovanaResultado de imagem para look outono portugal Look:Melissa
- Bom dia.
- Eu pensei que o pai dormiu aqui.
- Não, ele foi embora. E você vai sair?
- Vou sair com o Pedro. Vou na casa da vó dele.
- O motorista vai te levar?
- Sim. Eu vou indo. Eu disse que já estava saindo de casa.
- Mas nem comeu nada?
- To sem fome.



Casa de Henrique

- Então você e a Melissa estão juntos? - fala César.
- Juntos e felizes. - diz Henrique.
- Quero saber como aconteceu. Uns dias que fico fora e temos novidades.
- Não vou ficar contando detalhes.
- E nem quero saber detalhes, só o básico já está ótimo.
- Vou contar sim como aconteceu.

Café Doce Sabor

- Eu soube que o Henrique está com a Melissa. - fala Gustavo para Lara.
- Sim, é verdade.
- Não está chateada?
- Não. Estou bem. Nossa história já acabou.
Resultado de imagem para  Viktoriya SenerLook: Lara
- Mãe, nos vamos tirar fotos aqui do lado. - fala Júlia que estava em outra mesa com Sofia e mais duas amigas.
- Aqui do lado onde?
- Aqui no café mesmo, não vamos sair.
- Não demora.

Família Sampaio

- A mãe disse que a Emilie vem almoçar com gente. - fala Sara.
- Será que vai dar certo? - fala Viviane.
- Espero que sim. Antes era complicado por que ela estava saindo com o Fábio, agora não está mais, vai ser mais fácil a convivência.
Resultado de imagem para  Viktoriya Sener Look: Viviane Resultado de imagem para  Viktoriya Sener Look: Sara
- Ainda está pensando sobre trabalhar na Construtora Gabi? - fala Clara.
- Estou pensando sim. Quando eu tiver uma resposta te aviso.
- Você vai gostar de trabalhar lá. Somos uma família.
Resultado de imagem para  Viktoriya Sener Look: Gabi Resultado de imagem para  Viktoriya Sener Look: Clara
- Eu sei. O Gustavo ainda namora a Vitória?
- Está interessada nele?
- Não, claro que não.
- Ele é uma pessoa maravilhosa, mas não sei se seu irmão ia gostar dessa ideia de você com o amigo dele.
- Mas ele só me ver como a irmã mais nova do amigo dele. Então sem chance.
- Vou ver o que consigo.

Resultado de imagem para Viktoriya Sener Look: Emilie
- Já começou as aulas na Vila Emilie? - pergunta Viviane.
- Já sim.
- E não está corrido pra você? - fala Sara.
- Não. Tenho turmas pela manhã somente é não são todos os dias.
- Podia tentar dar aulas na nossa Vila. - fala Paula.
- Por enquanto não Paula. - fala Emilie.

Família Salgari

- Quando que vai trazer a Melissa pra almoçar com a gente Henrique? - fala Mirela.
- Quando ela quiser. - diz ele.
- Ou quando você trazer. - fala Natalia.
- Estamos no começo e não queremos precipitar. - fala ele.
- Está certo. Não tenha pressa filho. - fala Alice.
- É claro que eles têm que ter pressa mãe, eles ficaram separados por mais de 15 anos. - fala César.
- Enquanto a isso você tem razão. - fala Alice.
- Eu queria que vocês como um dos padrinhos do casamento. - fala Natalia.
- Não sei se ela vai querer Naty. - fala Henrique.
- Convença ela. Eu queria meus três irmãos entrando.
- Eu falo com ela. - diz ele.


sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Capitulo Oitenta


Casa de Sara

- Deveríamos ir na casa da namorada do João, ela sabe de muita coisa. - fala Sara sobre um suspeito que eles prenderam.
- Também acho que sabe. - diz Tiago.
- Porque não vamos lá agora.
- Você acha que ela pode fugir?
- Sim. Principalmente ela estiver envolvida.
- Vamos assim que amanhecer, estou cansado hoje.
- Tudo bem. Dorme aqui em casa. Pode dormir no quarto do Pedro.


Casa vó Olga
Cabana

- Agora estou com sono. - fala Melissa.
- A cama já está pronta.
- Obrigada.
- Se precisar de alguma coisa, chama.
Assim que ela deita pra dormir, começa a chover novamente.
Ela adormece com o som da chuva, mas acorda assustada com o barulho de um trovão e corre pra
sala atrás de Henrique.
- Melissa? - fala ele que acorda com ela ao lado dele no sofá.
- Posso ficar aqui?
- Sim. - fala ele sem entender até ouvir um trovão e a abraça fazendo ela se sentir protegida.

Resultado de imagem para abraçados no sofá

- Henrique. - fala Melissa nos braços dele.
- Sim.
- Se não parar de chover, como vamos embora?
- Não sei. Pelo menos essa é a melhor parte.
- Qual? - pergunta Melissa.
- Estar preso aqui contigo.
- Você tem razão. - fala ela virando pra ele. - Apesar do meu medo da chuva, estou feliz de estar
aqui contigo.
Em um movimento Henrique fica por cima dela e começa a beija-la.
Começa suave e entre beijos começa a tirar a roupa dela e vai beijando suavemente por todo o corpo.
Em seguida ela faz o mesmo, tira a roupa dele e vai beijando todo o corpo.
Resultado de imagem para casal fazendo amor




Casa de Miguel

- Oi dona Alexandra - fala Emilie para a mãe de Miguel quando abre a porta.
- Oi entra.
- O Miguel está?
- Ele saiu. E esse garoto lindo.
- Esse é o Cauã. Cumprimenta a dona Alexandra filho.
- Como vai dona Alexandra? A senhora que é a mãe do tio Miguel?
- Sim. E você é muito lindo.
- Será que ele demora? - pergunta Emilie.
- Ele não disse Emilie. Será que ele não foi na sua casa?
- Vou ligar lá. - diz pegando o telefone.



Casa vó Olga

- Então quer dizer que ficar preso na tempestade do outro lado, teve um lado positivo. - fala Edu para Henrique.
- Vocês precisavam era disso mesmo, pra se acertar. - fala Daniel. - Ficar os dois sozinhos sem ninguém e nada pra atrapalhar.
- Sim. Mas não pensei que fôssemos ficar juntos lá. A Melissa estava em pânico por causa dos trovões.

- Estou feliz que se entendeu com o pai. - fala Geovana.
- Eu também. - fala Melissa.
- Podemos entrar? - fala Mirela acompanhada de Fernanda.
- Claro, entra. - diz Melissa.
- Queríamos dar os parabéns pra você. - diz Fernanda.
- A gente quer saber os detalhes. - fala Mirela.
- Não tem detalhes. - fala Melissa.
- Claro que tem, como tudo aconteceu. - fala Fernanda.

Casa de Emilie

- É amanhã o aniversário da Geovana? - fala Carla.
- É sim.
- Com quem você vai?
- Vou com a Alina. Vamos amanhã Depois do almoço.
- Só vai vocês duas?
- O Cauã claro, Rafael e Felipe. Quer ir também?
- Eu iria adorar, mas não conheço ninguém.
- Fala com sua mãe que você vai.
- Eu vou falar com ela e te ligo depois.

Casa da vó Olga

- Sabe onde está sua mãe Geovana? - pergunta Henrique.
- Está lá fora com minhas tias.
- Essas são bem próximas não? - fala Fernanda.
- São sim. - fala Rafael.

- E você vai estar com ele e a mãe dele?  - fala Melissa.
- Eu disse que sim. E quero muito estar com eles.
- E a família do Fábio? Eles não convidaram você pra estar com eles?
- Sim, mas é a família do Fábio, não minha.
- Família do Cauã.
- Eu sei, gosto muito deles, mas preciso me afastar deles.
- Precisa e trouxe a sobrinha dele?
- É diferente. E ela está super afim do seu filho.
- Eu já percebi. - fala Alina.
- A minha mãe quer servir o jantar. - fala Henrique se aproximando delas e abraçando Melissa.
- Vamos então. - fala Emilie.
- Espera um pouco. - fala Alina vendo os dois próximos. - Você não esqueceu de nós contar nada Melissa?
- Você não contou pra elas? - fala Henrique surpreso.
- Não deu tempo. - fala Melissa. - Então, eu e o Henrique estamos juntos.
- Parabéns. - fala elas abraçando eles.
- Estamos felizes por vocês. - diz Alina.
- Vocês foram feitos um pra o outro. - fala Emilie.
- Depois você tem que nos contar como aconteceu. - fala Alina.



Capitulo Setenta e Nove


Família Sampaio

- Saudades do neto mais lindo da vó. - fala Laura abraçando Cauã.
- Eu também estava com saudades vó.
- Tia você podia se inscrever pra dar aulas na nossa vila também. - fala Paula.
- Seria bom, mas aí não teria tempo pra nada mais. Mas deixa eu começar lá na Vila e ver
como vai ser o meu tempo. - fala Emilie.
- Mas faz o cadastro. - diz Paula.
- Vou fazer.
- Queria que passasse o ano novo conosco Emilie. - fala Laura.
- Eu já combinei com um amigo de passar com a família dele. Agradeço o convite.
- O Cauã vai com você?
- Sim, claro que vai.
- Se quiser deixar ele com a gente.
- De maneira alguma. Depois de tanto tempo é o primeiro final de ano que vou estar com ele. Quero aproveitar muito com meu filho.

Casa vó Olga

- Espero que o Henrique não faça nenhuma loucura. - fala Alice que conversava com a mãe na cozinha.
- O que aconteceu com meu pai vó? - fala Geovana.
- Vocês chegaram? Seu pai fez alguma coisa? - fala Alice preocupada.
- Não estou entendendo vó. O que aconteceu com o meu pai? - fala Geovana preocupada.
- Ele foi atrás de vocês. - diz Alice.
- Atrás de nós? Porque? - fala Mirela.
- O ciúmes da Geovana. Saiu soltando fumaça. diz Olga.
- Meu pai não tem jeito. - fala Geovana.
- Nós não fomos. Voltamos metade do caminho. Vimos que o tempo estava ficando escuro e a vó disse que ia chover e voltamos. - fala Mirela.
- Não encontrou o Henrique e a Melissa pelo caminho? - fala Olga.
- Passamos do outro lado, desencontramos então. - fala Mirela.
- Espero que eles voltem logo, porque logo vai começar a chover. - fala Olga.



- Estou cansada Henrique, vamos devagar. - fala Melissa.
- Já estamos chegando. - fala ele. - A cachoeira é aqui. - diz ele apontando.
- Que cachoeira linda. - fala Melissa admirada.
- Sim, ela é linda.
Resultado de imagem para cachoeira gondomar em  portugal
- Mas acho que eles não estão aqui. - fala Melissa observando o local.
- Vamos dar uma olhada, do outro lado tem uma cabana.
- Henrique não parece que eles estão aqui. - fala Henrique indo do outro lado da cachoeira.
- Melhor voltarmos, eles já devem ter voltado e já vai começar a chover. - fala Melissa olhando as nuvens escuras no céu.
Nesse momento a chuva começa a cair.
- Vem vamos esconder da chuva na cabana. - fala Henrique puxando ela.
- Não deveríamos ter vindo. - diz ela agarrando ele depois de um trovão.
- Você tem medo de trovões. Vem. - diz ele segurando pela mão dela.
- De quem é essa cabana? - pergunta ela assim que chegam.
- É da propriedade da vó. - diz ele abrindo a porta. - Pelo menos eles nao estão aqui.
- Como assim? - fala Melissa sem entender.
- Porque se tivesse aqui poderia estar fazendo o que não deveria.
- Você precisa confiar na sua filha.
- Eu confio, mas não quando se trata dela estar sozinha com namorado.
- Pois deveria.
- Vou pegar umas toalhas pra você se secar.

Resultado de imagem para chuva na janela
- Eles já deveria ter chegado. - fala Alice preocupada ouvindo o barulho da chuva.
- Não precisa preocupar, eles devem está na cabana esperando a chuva passar.
- Tomara vô, minha mãe morre de medo de chuva. - fala Geovana.

Resultado de imagem para encolhida no sofá
- Será que vai demorar a chuva Henrique? - fala Melissa ja encolhida no sofá.
- Espero que não. - diz ele vendo ela se encolher com o barulho dos raios e trovões.
- Está com medo?
- Você sabe que não gosto de raios e trovões. - mais um raio é ela pula no colo dele.
- Calma. Não precisa ficar com medo. - diz ele abraçando ela. - Estou aqui.
- Está ficando mais forte Henrique. - fala ela.
- Esquece a chuva lá fora. Não precisa ter medo.
- Me abraça. - fala ela depois de mais um susto.
Ele a abraça forte e por um instante ela até esquece da chuva lá fora. Até vim mais outra rajada
de raios e trovões e ela se assustar e ele a acalmar.
- Henrique, onde você vai? - fala ela quando ele se levanta.
- Ver se tem alguma coisa pra comer. Porque acho que vamos ter que passar a noite aqui.
- Espera que vou com você. - fala ela levantando rápido quando ouve outro trovão.
- Eu sabia que tinha medo, mas não tanto assim.
- Pois saiba que tenho.
- Tem umas bolachas aqui. - fala ele com o pacote na mão.
- Eu não quero comer, não consigo sentir fome.
- Quando sentir fome você come.
- Eles devem está preocupados com nós.
- Sim, nem trouxe meu telefone.
- O desespero que saiu. Eu trouxe o meu mas está sem sinal.
- Quando a chuva parar o sinal volta.

Resultado de imagem para cabana
A chuva para e Melissa adormecia nos braços de Henrique que a observava com carinho.
- A chuva parou? - fala ela quando acorda.
- Sim.
- Porque não me acordou pra gente ir embora.
- Não vamos poder ir embora.
- Não? Porque?
- Alagou todo o caminho e a ponte por onde passa está coberta pela agua.
- Você não está falando sério?
- Estou. A minha mãe ligou no seu celular pra saber onde estávamos.
- E como vamos fazer pra voltar?
- Vamos esperar até que der pra passar.
- Pelo menos a chuva parou. Vou ligar pra Geovana. - diz pegando o telefone.
📞 - Está tudo bem Geovana?
- Sim, mãe. Fiquei preocupada, sei o quanto tem medo de chuva.
- Parecia que eu estava no meio da raios e trovões.
- Pelo menos não estava sozinha. Amanhã a gente busca vocês e aproveitem.
- Ok, até amanhã e não fica até muito tarde com o Pedro.
- Não se preocupe, o pai já fez o sermão pra vó ficar de olho na gente.
- Eu imagino. Beijinhos. 📞
- Você falou pra sua mãe ficar de olho na Geovana e no Pedro?
- Claro que sim, estamos aqui por causa deles.
- Por culpa sua. Se não fosse tão ciumento e tão paranóico.
- Não vamos brigar por causa disso novamente.
- Onde você vai dormir?
- Aqui no sofá e você pode dormir no quarto.
- Quem mora aqui.
- Uma empregada da vó. Ela viaja nas férias pra visitar a família.
- Vou preparar alguma coisa pra comer que agora deu fome. - fala ela indo onde fica a despensa da casa.